Ação & Contexto

sobre fotografia, fotojornalismo e novas mídias

Florianópolis, cidade sem táxi

with 4 comments

É um absurdo ao que um passageiro tem de se sujeitar para conseguir um táxi em Florianópolis. Não importa o bairro ou o ponto, nunca há táxi nessa cidade. Na central o telefone está sempre ocupado, nos pontos nunca há carros disponíveis, nas ruas eles nunca estão vazios. E há os que reclamam de abrir licitação para novas vagas na cidade.

Florianópolis é a única cidade no mundo em que os papéis se invertem: é o passageiro quem espera o taxista.

Tarde de sexta-feira de fila na Praça XV, um dos principais pontos de táxi da cidade (Lucas Sampaio)

Os passageiros tiveram de esperar 45 minutos para conseguir uma corrida (Lucas Sampaio)

Não dá tempo nem de parar no ponto e a fila não diminui (Lucas Sampaio)

Anúncios

4 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Quem não conhece e vê essas fotos com fila pro táxi logo pensa que foi um “flagra”, que aconteceu uma vez e você por acaso resolveu fotografar. Mas não, realmente é desse jeito, todos os dias. E olha que, (infelizmente) não conheço Florianópolis no verão, sempre vou mas normalmente de abril até outubro. E sempre é um martírio, com filas como as das fotos, ou então esperando muito tempo por um taxista independente chamado por telefone. No verão, quando a cidade está cheia de turistas, nem imagino como deve ser. Tenho na minha agenda o número de uma central (que está sempre ocupado, como mencionado) e de mais uns 15 taxistas independentes. As únicas vezes em que esperei menos de 40 minutos, foram corridas agendadas com antecedência de 12 horas, ou no aeroporto, pois eles levam os passageiros para o embarque e depois ficam procurando alguém que queira voltar para o centro com eles (taxistas independentes, no geral). Já no ponto da rodoviária me pareceu mais tranquilo, sempre tem um ou outro táxi, ou o tempo de espera é pequeno.

    Anderson

    27/08/2010 at 3:19

  2. Outra coisa que aparentemente não tem em Florianópolis (nem em Curitiba), tanto pelo lado bom, quanto pelo lado ruim: moto-táxi. Sou de Londrina-PR e aqui, devido ao preço exorbitante dos táxis (uma corrida de uns 2 km chega a custar 25 a 30 reais) os moto-táxis são bastante populares, mas não tantos que cheguem a ser um problema no trânsito, como em São Paulo.

    Anderson

    27/08/2010 at 3:26

  3. …Floripa não é a única, êsse problema de transportes têm em todas as capitais e é um saco ter que esperar pacientemente para conseguir um táxi ou até mesmo um ônibus para locomover-se !!!
    Bela Reportagem

    SERGIO

    25/11/2010 at 23:21

  4. aqui em piraquara um taxi fica 10 horas esperando e não aparece nenhum passageiro

    jose

    05/02/2011 at 22:41


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: